Arquivo do mês: março 2010

Não mais

Foto: Sabino

  Viraria a noite 

 A ouvir aquele velho folk

Perderia a noção 

Em devaneios atemporais 

Ficaria a imaginar 

Sem os freios e barreiras usuais 

  

Deixaria ser levado 

Para qualquer lugar semântico 

Hesitaria sem titubear 

Às negações ou repulsas 

Preferiria a afirmação 

A ceder-se diante do desejo 

  

Sentiria a fidelidade 

De um sentimento desigual 

Testemunharia a veracidade 

Em sua face cristalizada 

  

Colocaria pontos 

Em fatos consumados 

Abriria novos 

Desconfortos e desafios 

  

Solucionaria aquilo 

Que sempre se fez impossível 

Lutaria esquecido 

Das limitações que me rodeiam 

Enfrentaria os maiores 

Medos, fobias e adversários 

  

Mas é chegado o fim 

Do mês de Março 

E não fiz nada, 

Pelo menos o que me propus 

  

Já não há mais tempo 

Melhor continuar 

Melhor optar pela mesmice 

E deixar fluir 

  

Garantir-se 

Naquela faixa de segurança 

Selecionar a covardia com veemência 

E nela ter uma nova religião 

  

Fui covarde, sou covarde 

Continuarei covarde, portanto 

  

Já não a terei mais 

Tive por instantes 

Momentos mínimos 

Parcelados finitamente 

E que, agora, se acabaram 

Desperdício mais uma vez 

  

A chance foi dada, 

Mas veio com contrato claro: 

Uma única vez, apenas 

Ou é agora ou nunca 

E não foi, portanto 

Não mais será 

Anúncios

2 Comentários

Arquivado em FALATÓRIO

Um pouco de verdade, pelo menos

MIMIMIMIMIMIMIMIMIMIMIMIMIMIMI / Foto: Sabino

 

Declaramos amor várias vezes ao dia. Só que declaramos para pessoas e coisas que não merecem. Falamos em amizade no sentido de coleguismo; falamos em parceria no sentido de convivência; falamos em confiança no sentido de longas conversas; falamos em companheirismo no sentido de dividir experiências; falamos em saudade no sentido mais materialista possível; falamos em sentimento verdadeiro sem saber sequer a existência da verdade; falamos em emoções sem nunca as ter sentido de fato; falamos em abraço sem nunca ter correspondido a um; falamos em beijo sem nunca tê-lo dado com carinho suficiente; falamos em lar, doce lar sem dar o seu devido valor; falamos em lágrimas sem jamais as ter derramado; falamos em amor sempre, mas é um amor errado. Quando não é expondo da boca para a fora, é em pensamento. Só que isso não é amor, é inversão de valores. Falamos em tudo, mas falamos ao contrário, o inverso, o que não é, o que não existe. Falamos em tudo, e quase nunca de família.  

O que existe, de fato, são aquelas pessoas com as quais fico alguns dias sem trocar uma palavra, mas que eu sei onde estão e que pensam sempre em mim. O que existe são aquelas pessoas que me entendem e tentam facilitar tudo. O que existe são aquelas pessoas que sempre expressaram e expressam os verdadeiros sentidos das coisas. Aquelas pessoas que demonstram, constantemente, e eu insisto em não enxergar com uma ingratidão involuntária, a verdadeira amizade, a verdadeira parceria, a verdadeira confiança, o companheirismo, a saudade, a emoção, os abraços enérgicos, os beijos redondos e o verdadeiro carinho.

Eu que digo nunca ter experimentado o amor, o experimentei sempre, só que nunca parei para observá-lo. Sou um tolo, eu sei. Somos tolos. Eu que digo ser durão e nunca chorar, cá estou a me encharcar em lágrimas. Eu que digo ser auto-suficiente, estou agora a constatar mais uma vez de uma série infinita, o gigantismo de minha ignorância. Eu que falo sobre tudo e todos, prefiro reservá-los, porque sei que não saberei descrevê-los e chorarei. O amor não é semântico, é lágrima. Choro de soluço, forte, que te deixa incapaz de falar, mas não de escrever.

As outras coisas? As outras pessoas? Sobre elas falamos fácil. Podemos até falar muito, mas isso não é a verdade em seu sentido absoluto. Se a filosofia diz que a verdade não existe, é porque não sente. Eu sinto, mas só sinto em instantes específicos, instantes em que estou próximo deles, instantes em que sinto a falta deles, instantes de sensibilidade, de observação, de intensidade, em que procuro guardar tudo na memória, sacramentar para usá-los posteriormente, quando já não mais os terei por perto e poderei lembrá-los com clareza.

Nunca me esquecerei da meia noite e um minuto do dia 1º de janeiro de 2010. Estava em pleno réveillon, com os pés nas águas do mar, vendo os fogos de artifício, todas as outras pessoas se abraçando ao meu lado e eu lá podendo pedir tudo, desejar tudo, mas chorei, e chorei sozinho. Derramei lágrimas, porque a única coisa que pedi e repeti por uns dez minutos sem parar, era que as pessoas que amo de verdade passassem a sentir, a partir de então, toda a força e presença desse amor. Naquele instante, que guardarei na memória para, também, lembrá-lo para sempre, pensava em poucas pessoas, pessoas selecionadas. Chorei porque só de pensar, eu sentia a verdade escorrer pela mente, mas criei força para falar, mesmo que sozinho, já que eles não estavam lá. Fez-se o silêncio naquelas águas de Deus; os fogos ficaram a explodir em câmera lenta; as pessoas a se esbarrar em mim; as flores de Iemanjá a enroscar em meus pés; e o mar a serenar. Era a presença dele: do amor que sinto por minha mãe, meu pai e meu irmão.     

 

_____________

Hoje, meu irmão completa 17 anos. Merda! Ele poderia ficar pequeno e criança para sempre. O queria assim, mas já que ele cresce desenfreadamente e, nesta data, nem pude abraça-lo pela distância que nos separa, enfim, tudo isso foi se acumulando ao longo do dia e transformou-se no que escrevi logo acima.

Obs: O amor não foi feito na China. Não é do tipo de coisa que vem com código de barras.

Deixe um comentário

Arquivado em FALATÓRIO

Twittolândia dos políticos

obs: Acreditem, todos os tweets são verdadeiros.

Duas coisas são certas: O twitter virou moda entre os políticos e eles, mesmo com toda a chatice e loucura para se promoverem e divulgar as próprias ações, ainda reservam algo de divertido. Depende da perspectiva, claro. 

Veja, então, o que os políticos goianos falaram neste último fim de semana:

_________________________________________________

Pense o twitter como uma sala de encontro ampla, com um sofá de couro legítimo, uma mesa de centro cheia de jornais e com uma TV sintonizada na Band. É um lugar onde os políticos se encontram e discutem os problemas da vida, do dia-a-dia, expressam as suas carências e dão notícias em primeira mão, porque sim, eles também são super informados e sabichões, “bichões”.

A sala já está repleta logo de manhã. Todos em seus cantos, quando de repente chega o simpaticíssimo e alegre Deputado Tiãozinho Costa:

@Tiaozinhocosta Bom dia a todos!

Ninguém responde. Ignoram-no solenemente, mas nenhum dos que lá estavam conhece, de fato, a perseverança deste político batalhador. Todos continuam em seus cantos e Tiãozinho persiste em atrair a atenção dos demais com a velha estratétiga da notícia bombástica:

@Tiaozinhocosta OMG! Ganhei 5000 seguidores em um dia usando este site, e ele nem pede senha http://zapt.in/3uP

Mais uma vez: É divertido? Depende da perspectiva. É bombástico? Depende da perspectiva também. Ninguém sequer expressa interesse ou movimenta os olhos para, pelo menos, olhá-lo de frente, mas ele continua:

@Tiaozinhocosta Que phooda, so de clicar nesse link ganhei followers, sem fazer nada! http://is.gd/8kmrn

Os outros fingem que ele não existe, coitado. Agora, foi longe demais. Pensou consigo: “Quem esse pessoal pensa que é para me ignorar assim?” Demonstrando desespero, o deputado griiiiiitou sem medo de ser feliz e para o mundo inteiro ouvir:

@Tiaozinhocosta OMG! Ganhei 5000 seguidores em um dia usando este site, e ele nem pede senha http://zapt.in/3uP

Só que o mundo não ouviu… Recolheu-se, enfim, a sua insignificância, mas deixou um rastro no ar. O assunto sobre a conquista de followers ou o aumento do número de seguidores perdurou assim que ele demonstrou desistência em conversar. Pelo jeito o problema era, único e exclusivamente, ele. Os deputados Jardel Sebba e Honor Cruvinel não conseguiram resistir ao tema:

@jardelsebba45 Hoje passei dos 800 seguidores, que 2º o @jarbas_junior, não é nada, não é nada, não é nada

Não é nada mesmo, meu caro, mas o Deputado Honor dá um conselho pra sair do nada e ir pro tuuuuuuuuuuuudo. Ele é fanzaço do BBB e aproveita as gírias do participante preferido no reality: Serginho. Saca só:

@DepHonor BOMBE SEU TWITTER, conquiste mais seguidores/followers com o site: http://bit.ly/dpNAGv

Diante de tanta efusão, o assunto já havia dado o que tinha de dar. Neste instante, já estavam todos a BOMBAR vossos twitters em sites que aumentam o número de seguidores, mas tudo desfarçadamente. 

Alguns continuaram com seus jornais em punho, enquanto outros ficaram a apreciar o telejornalismo da Bandeirantes. Delúbio Soares, presente naquele ambiente propício para a propagação de sua arte-mor, o mensalão, também esforçava-se para ganhar a atenção dos colegas! Delúbio é informação, sabedoria e esperteza pura. Vai vendo:

@comdelubio A Petrobrás, entre as 10 maiores empresas petroleiras do mundo, foi a que apresentou os melhores números em 2009, segundo o Jornal da Band

Todavia, ele que custa cativar a atenção dos outros coleguinhas, aproveita a oportunidade de falar e se empolga, tadinho:

@comdelubio Mais de 10 milhões de brasileiros deixaram de morar em favelas nos últimos 10 anos. A maioria nos 7 anos do gov. Lula. Os dados são da ONU

Tinha de falar do amiguinho Lula, não é mesmo!? Ele é fiel, companheiro. Mas ele não parou por aí. Confira a desenvoltura do merchan:

@comdelubio Estréia de meu blog no diário que mais cresce no Distrito Federal, o moderno e democrático www.jornalalobrasilia.com.br http://migre.me/pOD1

Acessem, hein galera! Vale à pena! (NOOOOOOOOOOT)

E o merchan não pára por aí. Teve vereador que entrou nessa, também:

@virmondes Na Cacau Show agora mesmo vi algo que vai agradar muitos chocolatras nesta Páscoa. Um ovo de 6Kg.

Será que Virmondinho é dono de alguma franquia da loja de chocolates? Será? Nada a ver… Ele, apenas, prestou um serviço de utilidade pública, e que utilidade!

Mas nesse mundinho alguns têm de trabalhar, certo? E o Deputado Jardel Sebba entra em cena novamente e lembra ao resto que a rapadura é doce, mas não é mole não:

@jardelsebba45 Como a vida de voces está ganha, vou cuidar da minha reeleição (tentativa). Vou para Ipameri para um encontro político dos + importantes

Falou em reeleição, mexeu com sentimento profundo. Apelou, né Jardel? Aí não… Os outros deram logo um jeito de partir pra correria também:

@RubensOtoni Saindo já… Hoje farei mais de mil Kms em um dia só. Muito puxado, mas tudo bem. Até mais…

Mas calma lá meu povo, o todo poderoso chegou! Sim, ele apareceu na sala de encontro também. Ele, o magnânimo, o infalível, o venerado, o maioral e candidatíssimo: Maaaaaaaaaaaaaaaaaaaarconi! E já chega falando sem parar, pois sabia que todos ali tinham de sair para o trabalho. Não querendo ser o culpado por um provável atraso, ele começa e fala sobre tudo ao mesmo tempo, mas primeiro despede-se do seu amigo José Serra, que desabafava via Blackberry:

@joseserra_ Leio as mensagens logo mais. Fui dormir às 3 da manhã, acordei às 8 e emendei direto até agora. Boa noite a todos. Bom fim de semana.

E, agora sim, depois de emocionado com o desabafo e engajamento no período pré-eleitoral do colega de partido, Marconi começa, depois de garantir o silêncio e toda a atenção voltada pra si:

1º – O PSDB:

@marconiperillo Não tenho dúvida: o PSDB apresentará o melhor conjunto de propostas para a modernização administrativa e o desenvolvimento de Goiás.

2º – Júnior, Friboi:

@marconiperillo Júnior Friboi é muito bem sucedido no mundo dos negócios. O grupo que comanda é um dos maiores do mercado internacional.

@marconiperillo Apaixonado por Goiás, o empresário Júnior Friboi filiou-se ao PTB e quer dar também sua colaboração ao nosso Estado através da política.

3º – Centro Cultural Oscar Niemeyer:

@marconiperillo O Centro Cultural Oscar Niemeyer é uma obra magnífica, à altura dos talentos culturais de Goiás. É referência na arquitetura no mundo.

Meio hiperbólico, não?! Enfim, inundou os companheiros de informação e saiu. Deixou as pautas de discussão no ar e foi viajar pelo interior. O assunto continuou, mas epenas com seu fiel amigo Gilvane Felipe:

@GilFelipe O Centro Niemeyer só não está funcionando por picuínha do Gov do Estado. Veja aqui, a prova: http://bit.ly/c4bCNy Reabertura já!  

Gilvane é militante! Luta pela (RE)abertura do Centro Cultural, mas também demonstra indignação. E quanta indignação! Olhem só:

@GilFelipe Que vergonha! RT @CBNGoiania Goiânia está entre as quatro capitais mais desiguais do Brasil, segundo relatório da ONU.

O amigo Leréia aproveita a deixa e não fica de fora. Demonstra todo o seu espanto diante do ABSURDO. Um absurdo!:

@carloslereia Em GYN, praticamente um pedestre por dia é atropelado desde o começo do ano. Quase 140 até 11/03. Um absurdo.

Mas o assunto da semana, mesmo, havia sido a provável candidatura do prefeito de Senador Canedo, Vanderlan Cardoso, ao Governo do estado e este não poderia, portanto, ficar de fora da pauta. Resumindo:

@sandromabel Quem esteve lá se emocionou com a alegria dos nossos companheiros pela candidatura.Goiás vai conhecer o Vanderlan e vai se apaixonar

E Mabel esbraveja, falando alto:

@sandromabel No nosso partido não tem briga,nem vaidade,nem imposição.O nome do Vanderlan surgiu naturalmente e recebeu apoio de todo o partido.

Rubens Otoni, sempre hipotético, não deixa barato:

@RubensOtoni Disse,que não acredito na candidatura de Vanderlan pela Nova Frente. Está mais para cacifar e negociar a vice com o Iris.

Ficou a reflexão no ar…

E Demóstenes, já farto dessa fase de hipóteses e especulações, tenta amenizar o clima, expressando a comoção que teve ao assistir o filme da Sandra Bullock:

@demostenes_go Acabo de ver “um sonho possível”. É comovente.

Ele conseguiu, de fato, amenizar o clima e todos os operários seguiram calmamente, sem correria ou violência os seus caminhos rumo ao trabalho.

….

Enquanto isso, lá nas terras do twitter do Senhor Iris Rezende, o marasmo permanece desde 1 de Setembro de 2009:

@iris_rezende Olá meus amigos! Em breve estarei aqui conversando com todos vocês. Um grande abraço!

1:20 PM Sep 1st, 2009 via web

ooopa, abraço prefeito. Até uma próxima!

Deixe um comentário

Arquivado em FALATÓRIO

Oi?

Foto: TINO SORIANO

Deixe um comentário

Arquivado em IMAGEM

Expulso da vida

Foto: CIUCO GUTIÉRREZ

As luzes dos postes se orquestraram e se apagaram todas, uma a uma. As cores ficaram receosas e fúnebres, sem sentido. A brisa cessou ao passo. Sentia o ar rígido protestante. As veias decretaram greve. Já não havia mais ninguém, nem o horizonte, que se fez vertical para ceder passagem. Fez-se o vão e a certeza: Não havia nascido para amar.

 

Deixe um comentário

Arquivado em FALATÓRIO