Surpresas (engraçadas) de um Desassossego

13754547_1470305213011497_8649852935254392697_n

Acordei hoje e dei de cara com o Desassossego me aguardando no sofá da sala. O olhar não era dos melhores, mas, aos poucos, ele foi se mostrando mais amigável. Parecia ter passado a noite ali, acordado e me esperando para conversar. Ele faz isso, às vezes. Já estou acostumado, mas hoje foi uma surpresa engraçada, como todas as outras que aconteceriam no decorrer do dia.

Peguei um copo d’água e, intrigado, comecei a recapitular quem o havia deixado naquele lugar. Melhor: quem o havia retirado da prateleira do quarto e levado para a sala. Teria essa pessoa o folheado novamente? Lido algumas de suas verdades? Sim, claro. E isso não só aconteceu na noite anterior como acabou acontecendo novamente assim que terminei de beber a água.

Sempre procuro trechos e vou lendo, lendo, lendo… A filosofia de Fernando Pessoa e suas teorias sobre a vida e as coisas são de esvaziar o nosso copo de certezas e enchê-lo, em seguida, com outras tantas. Dúvidas até. Hoje, no entanto, deparei-me com trechos que acentuaram a sensação de monotonia e mesmice. Decidi: preciso de um livro novo. E de poesia!

Tomei banho, almocei e inventei uma desculpa para caminhar e sair de casa. Fui ver uma amiga que mora aqui perto, mas, no caminho, de novo mesmice e horizontalidade. Aqueles passos marcados de quem passa pelas mesmas ruas a pé todos os dias e que, para serem mais iguais, só faltariam pisar os mesmos centímetros de chão. Diria que isso quase acontece.

Correspondendo a um rompante desassossegado, numa das ruas, decidi atravessar. Fui para o outro lado da calçada, e a mudança fez-se presente. A perspectiva e a visão de quem sai por aí atento aos recortes e nuances das ruas por gostar de fotografar, de repente, eram outras. Foi um choque feliz e reflexivo. Engraçado (novamente) como o simples fato de atravessar e ver as coisas do lado de lá é capaz de mudar tudo.

Conversa em dia e já no meio do caminho, entre a minha casa e o shopping onde fica a livraria, não pensei duas vezes ao me despedir da minha amiga. Terminei o trajeto e fui ver o que o acaso teria para sugerir naquelas prateleiras abarrotadas de livros. E houve encontros. Encontros que não estavam no roteiro, daqueles de fazer o coração bater acelerado e arrancar sorrisos. Um deles foi com Bethânia. O outro foi com um alguém. E, de novo, a graça!

Horas depois, deixei a livraria não só com um, mas com dois livros. Sim, de poesia! Os dois. No caminho, parei numa sorveteria, onde acumulei olhares de gentes acompanhadas que pouco sabem disfarçar na presença de alguém que divide a mesa consigo mesmo. Ah, vá! Terminei o sorvete e subi a rua, onde os passos me colocariam frente a frente com uma senhorinha desesperada.

Ela veio em minha direção, com as mãos dentro da bolsa, como que tentando retirar algo. Os fones de ouvido gritavam alguma música naquela hora e não consegui ouvir as primeiras palavras dela. Lembro que pensei: “Essa senhorinha não pode ser uma assaltante. Não mesmo!” Tirei os fones do ouvido e ela retirou da bolsa um Iphone. Um Iphone rosa. “Você, por acaso, conseguiria desligar isso daqui?”, disse. E consegui. “Bom garoto!”, saiu agradecida. Pensei comigo: “Sirvo para alguma coisa”.

Segui trajeto e, já quase na rua de casa, os dálmatas. Os três grandões que eu já tinha visto algumas vezes, cujo dono os leva para passear nos finais de tarde e eu sempre passo com medo do outro lado da rua para que eles não venham na minha direção. Desta vez, fiz o contrário. Atravessei para o lado em que eles estavam e passei no meio deles. Ora, pois, o que é encarar dálmatas para uma pessoa que já tinha feito a travessia mais cedo, que foi agraciado com encontros repentinos, que enfrentou olhares na sorveteria e conseguiu desligar o Iphone travado da senhorinha?

Os dálmatas deixaram eu passar a mão neles. ><

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s